Proclamação da República e Consciência Negra são destaques

O Hoje é Dia da semana de 14 a 20 de novembro começa lembrando os 100 anos da morte da Princesa Isabel no dia 14 de novembro. Já no dia 15, o Brasil celebra os 132 anos da República, data que é feriado nacional.

No âmbito dos direitos humanos, temos importantes marcos como o Dia Internacional para a Tolerância, o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. A semana tem, ainda, o Dia Mundial do Diabetes, o Dia Nacional da Umbanda e o Dia Internacional do Patrimônio Mundial.

Princesa Isabel

Há 100 anos, no dia 14 de novembro, morria a princesa Isabel. Filha do Imperador Dom Pedro II e da Imperatriz Tereza Cristina, Isabel tornou-se a herdeira do trono brasileiro após a morte prematura do irmão mais velho. A princesa chegou a ser a regente do Império em três ocasiões, sempre durante as viagens de Dom Pedro II à Europa, e assinou durante esse período a Lei do Ventre Livre, que tornava livre os filhos de escravos, e a Lei Áurea que aboliu a escravidão no Brasil.

A lei conta com apenas dois artigos, que foram aprovados com rapidez, pois a proposta era considerada urgente e um anseio nacional dos senadores da época. Em 2019, o programa Revista Brasil, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), entrevistou o trineto da princesa sobre os 131 anos da Lei Áurea.  Além disso, em 2018, o História Hoje lembrava os 97 anos de morte da princesa regente.

O nascimento da República

Proclamação da República ocorreu um ano e meio após a abolição da escravatura. No dia 15 de novembro de 1889, o marechal Deodoro da Fonseca saiu de sua casa no centro do Rio de Janeiro, próximo à Central do Brasil, para proclamar a República acompanhado por uma tropa de cerca de mil militares.

Art Proclamação da República
Hoje é Dia: Proclamação da República/Infografico, por Arte/Agência Brasil

O telejornal Repórter Brasil fez em 2019 uma série de reportagens sobre esse feito histórico, lembrando na ocasião os 130 anos da Proclamação.
Na primeira reportagem, o Repórter Brasil mostrou que a insatisfação com a política imperial e o estabelecimento de novas relações de trabalho, a partir do fim da escravidão, formaram o cenário que levou ao nascimento da República.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.