Fechamento do McDonald’s na Rússia causa protestos e aglomerações

O fim das operações das lojas do McDonalds causou aglomerações e protestos no último domingo (13), na Rússia. Um cliente chegou a se acorrentar na lanchonete da Praça Pushkin, em Moscou, em protesto a decisão da empresa de fechar temporariamente as lojas na Rússia em retaliação aos ataques à Ucrânia.

A loja da Praça Pushkin foi a primeira lanchonete da rede no país, inaugurada em janeiro de 1990. Foi um marco da chegada do capitalismo à comunista União Soviética. A loja fica a dois quilômetros do Kremlin, em Moscou e, na inauguração, teve fila de mais de 400 metros, televisionada mundialmente. É a maior unidade da rede no mundo, com 900 lugares, segundo a CNN.

A fila de inauguração, há 32 anos, reuniu russos ansiosos para experimentar, pela primeira vez, o hambúrguer e o milk shake americanos e o “Bolshoi Mak”, nome do Big Mac na Rússia (“bolshoi”, em russo, significa “grande”).

Na semana passada, o McDonald’s anunciou a suspensão temporária de todas as lojas na Rússia, em represália à invasão na Ucrânia.

Fonte: istoedinheiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.