“A Serra tem um Hospital praticamente pronto, bora colocar para funcionar????!” diz Dr. Peixoto

Foto/Fonte: Rede social Gustavo Peixoto

A falta de planejamento da maioria das cidades brasileiras no combate ao Covidi-19 está dificultando a realização de diagnóstico e tratamento de outras doenças como o diabetes, câncer, arteriopatias, entre outros.

No município da Serra a situação não tem sido diferente!

Pacientes estão tendo dificuldades para receber atendimentos oriundas de outras necessidades médicas.

Em virtude da necessidade em que se apresenta o cenário, o médico cirurgião, professor. PhD. e ativista político, Dr. Gustavo Peixoto, chamou atenção em sua rede social, sugerindo que Hospital Maternidade Infantil, em fase final de construção no bairro Colina de Laranjeiras, auxilie a população da Serra nesse momento de necessidade. Acompanhe abaixo.

A Serra tem um Hospital praticamente pronto, bora colocar para funcionar????
Nós estamos no meio da maior epidemia dos últimos tempos, faltando leitos para COVID e todas as outras doenças, enquanto isso o município da Serra tem uma linda estrutura hospitalar praticamente pronta, porque o Governo do ES não faz uma parceria com a Serra e utiliza esse hospital para oferecer tratamentos para a população??? Poderia ser o hospital COVID-Free do SUS, afinal, todo o restante da rede está ocupada e sobrecarregada com o Covid.

O SUS precisa seguir o tratamento das outras doenças com segurança!

Não estamos conseguindo realizar operações fundamentais para a população, como bariátricas, vasculares e até mesmo oncológicas! O SUS precisa um hospital de escape para os casos Não Covid! Urgente!” Concluiu, Peixoto em sua rede social Instagram.

O município da Serra possui quase quatro mil casos de coronavírus, com registro de mais de 200 óbitos provocadas pela doença.

A cidade está classificada como Risco Alto no novo mapa de risco, divulgada pelo Governo do Estado neste sábado(13), que entrará em vigência entre a próxima segunda(15) e domingo(21). Diante da classificação, as medidas qualificadas terão prazo mínimo de 14 dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.